Anjos de Pijama

 

 

Sinopse

«Com a infância no coração e tanta memória com ela encontrada», Matilde Rosa Araújo regressa a alguns dos seus lugares poéticos dominantes, destacando-se, como o título, aliado à ilustração da capa, parece denunciar, a infância. Nesta colectânea, composta pelas secções intituladas «Anjos de Pijama», «Felicidade», «Aventuras Pequeninas», «Cuidados» e «Criança», guarda-se um conjunto de poemas, predominantemente curtos, alguns compostos em quadras rimadas, em que se tematizam algumas faces da infância. Tópicos como a divinização da criança, a solidão e o sofrimento infantis ou, ainda, a igualdade perpassam toda a colectânea, comunicando-se inclusivamente aos belos traços de Maria Keil que iluminam, de modo singular, a obra. Muitos seres e cheiros da Mãe-Natureza povoam, também, esta obra e a frescura e a leveza do discurso de Matilde Rosa Araújo, em certos momentos, a deixar escapar algumas influências da lírica tradicional, envolvem o leitor. Um verdadeiro hino à infância.


http://www.casadaleitura.org/portalbeta/bo/portal.pl?pag=sol_lm_fichaLivro&id=197


Biografia do Autor:

 

Matilde Rosa Araújo 

 

Matilde Rosa Araújo nasceu em Lisboa, em 1921, tendo tirado a sua licenciatura em Faculdade de Letras, da Universidade Clássica de Lisboa, em 1945. Foi professora do Ensino Técnico-Profissional, e formadora de professores na Escola do Magistério Primário de Lisboa.

Foi autora de mais de 40 livros (contos e de poesia para adultos) e de mais de duas dezenas de livros de contos e poesia para crianças. Dedicou-se à defesa dos direitos das crianças através da publicação de livros e de intervenções em organismos com actividade nesta área, como a UNICEF em Portugal.

Em 1980, recebeu o Grande Prémio de Literatura para Crianças, da Fundação Calouste Gulbenkian, e o prémio para para o melhor livro infantil, pela mesma fundação, em 1996, pelo seu trabalho Fadas Verdes (livro de poesias de 1994).

Matilde Rosa Araújo recebeu o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e, em Maio de 2004, foi distinguida com o Prémio Carreira, da Sociedade Portuguesa de Autores.

Faleceu serenamente, em 6 de julho de 2010 na sua casa em Lisboa.

in http://pt.wikipedia.org/wiki/Matilde_Rosa_Lopes_de_Ara%C3%BAjo